Por que tantos canais de inglês no Youtube?

Estuda inglês mas tem dificuldade? Não sabe se seus estudos
estão surtindo efeito? Está na hora de você tentar o Inglês na Rede.

Tudo o que você precisa para colocar seu
inglês em prática e atingir fluência.

Seja um membro PRO ➜

Eu venho observando uma tendência já há algum tempo sobre o número de canais que são criados que ensinam inglês no Youtube. Antes, era fácil encontrar professores particulares ou mesmo professores de inglês agindo por conta própria, querendo compartilhar o que sabiam para o público ou mesmo querendo divulgar um pouco seu conhecimento de forma a fazer um marketing de suas aulas ou cursos de inglês.

Atualmente, depois da entrada de grandes “marcas”, parece que as coisas estão mudando. A impressão que tenho é que todo mundo quer estar no Youtube. E essa entrada de várias empresas e marcas no Youtube, me faz lembrar de acontecimentos parecidos no passado.

É bom mencionar que sou totalmente a favor da criação de canais que ajudem os estudantes a aprender inglês. Tudo o que vem para ajudar é, e sempre será, bem-vindo, e com o preço que é oferecido, gratuitamente, é ainda melhor.

Porém, fico pensando até que ponto esse montante de canais sobre a língua inglesa será útil para os estudantes de plantão. Como mencionei mais acima, esse fenômeno foi bem parecido com o que aconteceu com o boom dos blogs de inglês, onde esse blog que você lê agora, está incluso.

 

Canais de Inglês no Youtube

 

Lembro que na época que criei o Blog Inglês na Rede, final de 2010 já existia vários outros blogs de inglês. Aqui estou tirando os grandes “players” (Inglês na Ponta da Língua, TeclaSAP, English Experts, entre outros que são bem mais antigo). A minha sensação na época era que todo mundo queria ter um blog de inglês, seja pelo amor em compartilhar dicas ou para ganhar uma grana extra pelo Google Adsense, os motivos eram bem pessoais e dos mais variados.

O fato é que dos blogs de minha época, tirando os grandes blogs, poucos se mantém até hoje. Muitos começaram e com poucos meses ou anos, acabaram por desaparecer ou foram abandonados. Geralmente por que o criador mudou de área (era professor como bico), ou por que talvez não tivesse o “retorno” que esperava, seja esse o retorno financeiro ou pessoal. As razões eram várias, porém para mim, fica óbvio que o motivo inicial talvez não fosse de fato ajudar os estudantes a aprender inglês.

Então quando vejo um grande número de canais sendo criados, infelizmente me pergunto se o futuro da grande maioria deles, será o mesmo de muitos outros blogs que foram criados no passado e atualmente não existem mais.

Talvez você me pergunte, onde está o ponto negativo nisso tudo? Qual é o mau que uma enxurrada de canais no Youtube pode trazer? Acredito que isso pode ser ruim em alguns aspectos, um deles é que informação demais pode ter um efeito negativo ao invés de positivo.

Denilso de Lima já mencionou a respeito em seu artigo sobre os 10 tipos de estudantes de inglês. Onde entre eles, ele fala do “O Acumulador“.

 

O Acumulador salva tudo quanto é site que encontra. Ele passa horas na internet procurando livros para download. Ele baixa de tudo: gramáticas, dicionários, atividades, programas, aplicativos para celular, sites para conversar com gringo, dicas, etc. Alguns acumuladores também se enchem de livros: dicionários, gramáticas, livros de expressões, phrasal verbs, gírias, palavrões, preposições e o que mais der para comprar (ou imprimir). Ele tem muita coisa, mas não usa quase nada. Afinal, para ele o importante é ter (dizer que tem!) materiais, já fazer uso é outra história.

 

Para mim, a grande quantidade de canais, pode confundir o estudante com o perfil Acumulador, principalmente aquele que está começando agora a dá os primeiros passos e não sabe para onde ir, o qual Denilso categorizou do estudante, Sem Rumo.

Outro aspecto importante que considero negativo está em relação ao profissionalismo em que os vídeos são feitos e conduzidos.

Eu, Renato Alves, sempre trabalhei no ramo corporativo, então profissionalismo sempre foi algo importante no ambiente que convivi e ainda convivo. Assim, quando vejo canais muito amadores (tanto na produção quanto no conteúdo), infelizmente, tenho tendência a considerar como não sendo de muita qualidade, embora o oposto possa ser totalmente possível ou que não tenha relação alguma.

Duvido muito que muitas pessoas tenham essa visão rígida, porém acredito que um pouco de organização e profissionalismo na condução de um canal é de extrema importância, mesmo sendo algo gratuito e público.

O profissionalismo ajuda a destacar os bons dos ruins, pois geralmente quem leva algo a sério, com profissionalismo e organização, leva com mais seriedade.

 

Para encerrar esse artigo, quero reforçar que não sou contra aos canais que estão sendo ou que foram criados, estou mais preocupado com o efeito que isso tudo vai ter na comunidade de estudantes de inglês do Brasil. Se esse efeito será positivo ou negativo, acredito que só o tempo irá dizer. Por isso é bom à gente ficar de olho aberto.

Bons estudos, Cya!

Assine nossa Newsletter

Se junte a outros estudantes de inglês iguais a você e assine a newsletter para receber
artigos do Almanaque, perguntas da Sala e ficar informado da publicação de novas dicas de inglês.
Envio Quinzenal.

Você precisa está logado para deixar um comentário. Ainda não é membro, faça parte, é gratuito! :D

Logar ou Seja PRO ➜