Como um professor de inglês mudou minha vida

Estuda inglês mas tem dificuldade? Não sabe se seus estudos
estão surtindo efeito? Está na hora de você tentar o Inglês na Rede.

Tudo o que você precisa para colocar seu
inglês em prática e atingir fluência.

Experimente gratuitamente agora!

Quero compartilhar uma história bacana, uma história de como um homem mudou minha vida, para melhor. Uma experiência que não apenas revigorou meu desejo e entusiasmo pela língua inglesa, mas também uma prova que o futuro de uma nação está nas mãos de professores.

Mas, porque estou escrevendo aqui no Blog sobre isso? Tomei conhecimento semanas atrás que o Prof.º Kássimo faleceu. Essa notícia me deixou triste pelo o que esse prof.º representou para mim, em minha infância.

Mas o que ele fez por mim, deixe-me explicar, vamos voltar no tempo, para 2005, São José da Coroa Grande, PE.

 

Professor de inglês na sala de aula
O Prof.º é importante para ensinar e motivar seus estudantes.

 

São José da Coroa Grande, Pernambuco – 2005

Os leitores do Blog mais antigos devem saber que sempre sou estudante de inglês autodidata, nunca fiz curso de inglês em escola de idiomas. Isso é algo que coloco abertamente tanto no final dos artigos que escrevo aqui no Blog, como também na página Sobre.

Ser um estudante autodidata não é algo que me envergonha, por que iria?! Na verdade, me inspira ainda mais. Saber que aprendi, e continuo melhorando, algo que muitos pagam fortunas, é prazeroso e ao mesmo tempo, revigorante por si só.

Porém, poucos devem saber que o motivo que nunca fiz curso de inglês quando comecei meus estudos, não foi por ideologia ou por simpatizar com o estudo autodidata, e sim, por simplesmente não ter condições de pagar um curso.

Em 2005, eu morava em São José da Coroa Grande. A escola de idiomas mais próxima ficava em Barreiros, PE. E o custo mensal era em torno de R$ 120,00, isso sem falar as passagens de “Besta”, modo como é chamado as Vans por lá =P, para ir e voltar. Ou seja, uma fortuna para um menino de 13 anos com uma família grande, mãe solteira e assalariada.

Observando esse cenário, desde o início eu sabia que iria levar muito tempo para poder bancar um curso em uma instituição formal, optei então por começar a estudar por conta própria. Era a única saída que eu tinha para atingir meu objetivo, eu tinha que me virar/estudar como podia/desse.

 

Estudando como pode

E sabe como é o sistema do “estudando como pode”?

  • Indo a biblioteca pública da cidade em busca de livros em inglês;
  • Lendo livros relacionados a língua inglesa de mil oitocentos e bolinhas;
  • Enchendo o saco do único  professor de inglês do colégio público;
  • E claro, perturbando as poucas pessoas na cidade que conhecem sabiam inglês.

 

E é exatamente nesse último ponto que o Prof.º Kássimo se encaixa. Pois ele era uma das poucas pessoas da pequena São José da Coroa Grande que não apenas dominava a língua inglesa, mas também lecionada aulas particulares para os barões da cidade.

 

Professor de inglês Kássimo

O Prof.º Kássimo é algo que infelizmente não é comum em cidades grandes. Já morei em São Paulo, Fortaleza e Recife e geralmente a “dinâmica” dessas cidades é: cada um por si. Mas que exista, em sua minoria, não é comum encontrar professores que fazem o que ele fez.

E o que ele fez? Simples, ele ajudava a quem era interessado. Ele me ajudou, bastante. Ele via um garoto pobre, talvez sem muita perspectiva de futuro, porém com um interesse imenso sobre o idioma americano e sua cultura.

Em um período de alguns meses, o Prof.º Kássimo me ajudou dando conselhos no que eu deveria estudar, avaliou minhas traduções de músicas do inglês para o português, analisava se minha tradução estava de acordo com o contexto, e principalmente, sempre me deu incentivo de não desistir, independente das dificuldades.

Esse, acredito, foi uma das suas principais contribuições para meus estudos e minha vida. Saber que aprender inglês, ou qualquer outro assunto, é possível tendo determinação, bastante força de vontade, garra e foco.

Yes Baby!
I got it! 😀

Através de suas explicações e conselhos, ele me ensinou que o fato de ser negro e pobre não podia me impedir de sonhar e lutar para atingir meus objetivos. Na época, o meu objetivo principal era aprender inglês, mas se tirássemos o inglês e colocássemos qualquer outra palavra no lugar, os conselhos que ele me passou seriam mais que válidos.

São contribuições como estas que fazem os professores tão importantes para a sociedade. Não apenas pelo domínio de assuntos ao qual nós estudantes não temos, mas sim, por que professores podem tanto nos inspirar a ser profissionais melhores, como também podem nos inspirar a ser cidadãos melhores.

 

Fica a lição

No meu caso, o exemplo e o encorajamento que o Prof.º Kássimo me passou, me ajudou em ambas tarefas. Pois foi graças a seus incentivos e conselhos, que me ajudou a revigorar ainda mais minha gana em aprender inglês e que me levou a hoje falar, ler e escrever com confiança, clareza e habilidade nesse idioma.

Por último, quero dizer que estudar inglês sozinho não é o fim do mundo, porém, se você tem um professor que possa lhe auxiliar, lhe motivar e também lhe informar, aproveite. Não são todos que tem esse privilégio em nosso país, por isso não desperdice essa oportunidade.

Bons estudos! 🙂

Assine nossa Newsletter

Se junte a outros estudantes de inglês iguais a você e assine a newsletter para receber
artigos do Almanaque, perguntas da Sala e ficar informado da publicação de novas dicas de inglês.
Envio Semanal.

Você precisa está logado para deixar um comentário. Ainda não é membro, faça parte, é gratuito! :D

Logar ou Experimente gratuitamente agora!