Estuda inglês mas tem dificuldade? Não sabe se seus estudos
estão surtindo efeito? Está na hora de você tentar o Inglês na Rede.

Tudo o que você precisa para colocar seu
inglês em prática e atingir fluência.

Seja um membro PRO ➜

Trabalhar durante os estudos em outro país, com certeza, é uma excelente forma de reforçar o orçamento para pagar o custo de vida no exterior (acomodação, alimentação, transporte e lazer). No entanto, cada país tem suas regras específicas que limitam o trabalho com um visto de estudante. Isto se faz necessário para que os estrangeiros atenham-se ao principal fator neste tipo de programa: os estudos. O trabalho exercido pelo estudante internacional no país não pode prejudicar o curso, nem se tornar a sua atividade principal. Por isso, as horas de trabalho legalmente permitidas são limitadas e os tipos de funções também. Além disso, cada país tem um salário mínimo obrigatório para estudantes estrangeiros. Conheça o exemplo dos Estados Unidos a seguir.

 

As regras dos Estados Unidos

Nos Estados Unidos, por exemplo, as regras mudam de acordo com o visto de estudante. Com um visto M-1, os estudantes de cursos vocacionais em instituições não-acadêmicas não podem trabalhar durante os estudos. Eles poderão participar de um treinamento prático ligado à área de estudo apenas após a conclusão do curso.

Já o visto F-1, para estudantes integrais em uma instituição reconhecida pelo governo (universidade, faculdade, seminário, conservatório, instituição acadêmica, programa de treinamento de idioma, entre outras), permite que o estrangeiro trabalhe até 20 horas semanais apenas em funções dentro do campus durante o primeiro ano de estudos e até 40 horas semanais durante as férias. Ou seja, você pode trabalhar no refeitório universitário, na biblioteca, em alguma secretaria, ou em outras funções disponíveis dentro de sua instituição.

A partir do segundo ano acadêmico, o estudante internacional com visto F-1 pode participar de programas de trabalho fora do campus que devem ser obrigatoriamente ligados à sua área de estudo e autorizado previamente pela instituição de ensino (normalmente por um funcionário específico chamado de Designated School Official). Estes programas são os de:

 

Treinamento Prático Curricular (Curicular Practical Training), mais conhecido como CPT, que faz parte da grade curricular do curso. Ou então os tradicionais estágios (inglês, internship);

Treinamento Prático Opcional (Optional Practical Training), mais conhecido como OPT. Este treinamento é opcional e tem dois tipos: pre-completion, realizado durante os estudos, e post-completion, após a conclusão dos estudos.

Extensão de Treinamento Prático Opcional em Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática, ou, em inglês, Science, Technology, Engineering, and Mathematics (STEM) Optional Practical Training Extension (OPT).

 

Saiba mais sobre as regras americanas aqui, no site oficial do governo dos EUA.

É importante ressaltar que antes de aceitar qualquer trabalho, você deve verificar as regras específicas de sua instituição. Exercer uma função ilegal no país pode acarretar na perda do seu visto de estudante e no retorno antecipado ao Brasil.

 

Destinos de estudo

Conheça as regras de trabalho com visto de estudante em outros destinos de estudo:

Que tal ser um membro PRO ou PRO Plus? Saiba como lhe ajudamos a aprender inglês. Veja as vantagens!

Apoio Hotcourses Brasil

A Hotcourses é uma instituição fundada no Reino Unido em 1996, com mais de 20 anos de experiência no setor de educação. Ela tem parcerias de confiança com universidades, trabalhando lado a lado com as principais organizações internacionais de educação. Além de ter o maior e mais abrangente banco de dados de universidades e cursos do mundo.

Mais artigos do Almanaque